domingo, 8 de abril de 2012

Missão cumprida



Último momento de alegria

Que dor, nunca senti uma dor tão insuportável quanto à da última terça-feira (03). Muitos ainda não entenderam o que aconteceu e eu simplesmente não consigo acreditar. É inaceitável ver a pessoa mais importante da sua vida tão bem, brincando, dançando, cantando e te enchendo de beijos e pouquíssimas horas depois encontrá-lo numa moleza, ao ponto de você tentar transferir todas as suas forças a ela. Isso tudo começou com um grande esforço que o Davizinho enfrentou para fazer coco. Em seguida, uma sessão de vômitos. Então, o levamos ao hospital.

Diversas avaliações, mas nada levava ao diagnóstico preciso. A intoxicação alimentar, que estava na crença de todos, foi descartada após os resultados do hemograma completo. E o meu pitoquinho foi só piorando. Depois de uma longa batalha para achar uma UTI, em Brasília, com vaga, e outra para encontrar uma ambulância disponível, ele foi se agravando, mas finalmente, por volta das 2h da manhã da terça, conseguimos a transferência. Ao chegar ao segundo hospital, duas paradas cardíacas, mas felizmente conseguiram reanimá-lo. Depois de horas de procedimentos, fui liberada para ver o meu filho. Por mais grave que o estado dele estivesse, estava muuuuuuuuito longe de imaginar que aquela era a nossa despedida.

Fui para casa descansar e tentar passar forças ao meu marido. Não parava de tremer, mas a confiança era infinita. Às 9h, quando cheguei para visitá-los, recebi a notícia mais difícil de aceitar. Depois de mais três paradas, ele não resistiu, um infarto levou a alegria da minha vida. Repito, que dor, meu Deus, que dor! 

A única coisa que me resta é agradecê-lo diáriamente por ter sido MEU FILHO! Como disse no velório, nunca me senti tão amada por ninguém, na vida. Nem os meus pais e o meu marido conseguiram expressar tanto amor por mim. O Davi a todo o momento fazia questão de mostrar que eu era insubstituível. Só quem conviveu conosco tem a mínima noção do que eu estou falando e sentindo. E assim como eu era para ele, ele será eternamente para mim, amado e insubstituível!

Amor recíproco
O que mais dói agora? É chegar em casa e não ser recebida por aquele calor amoroso dele. É não ter mais aquela festa quando eu giro a chave da porta e ouvir um “Ahhhhhhhh!”, antes de entrar em casa. E ao entrar, não tê-lo mais pulando loucamente e tentando se jogar aos meus braços. As manhãs também estão bem difíceis sem aquela mãozinha me puxando para mamar, ou puxando o meu cabelo e me chamando: “mamã”, para me fazer acordar.

Davi, meu sonho repleto de amor
Apesar de tanta dor, estou, aos poucos, me conformando, pois com certeza foi o melhor para ele e agora ele não sente dor. Como disse o Diácono Alfredo, em seu velório, o mesmo que o batizou, eu sou mãe de um santo, que mudou a minha vida e de muitos que conheceram a sua história. 

Agradeço a todos pelo carinho. Quando bater a saudade dele, olhe para o céu, ele irá iluminar sempre as noites daqueles que o amam! Desde terça-feira, o céu está cada dia mais lindo, pois a minha estrela, a mais linda da constelação está sempre lá, nem que seja para me dar boa noite!

O Minha Vida em Semanas ficará um tempo parado, mas não quero tirá-lo do ar, pois por aqui conheci pessoas maravilhosas e o meu filho ajudou muita gente. Mais uma vez, obrigada por tudo!

A missa de 7º dia do Davi será realizada nesta segunda (09), às 18h30, na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, na 308 Sul. Quem não puder comparecer, por favor, não tire o Davizinho de suas orações.

Obrigada! 

Bjãozão,

De uma mãezinha tentando ter o mínimo da força que seu filho deixou transbordar durante 1 ano e 18 dias de vida.

Davi de Souza - *17/03/2011 - +03/04/2012

13 comentários on "Missão cumprida"

Cintia on 8 de abril de 2012 20:06 disse...

É cunhadinha... quando cheguei na sua casa naquela segunda-feira, tb nao imaginava que seria a ultima vez que eu veria aquele olhar e que pela ultima vez ele me erguia os bracinhos pedindo colo. Graças a Deus eu pude beijá-lo naquele momento e vou me lembrar para sempre daqueles olhos azuis me encarando...Quanta saudade irei sentir acho que pra sempre irei sentir saudade do meu sobrinho lindo. Mas tenho procurado me conformar com a ideia de que foi melhor PARA ELE. O terei sempre em minhas oraçoes e a lembrança dos belos momentos em que estivemos juntos ficará para sempre em meu coraçao. O céu, pra mim, a partir de agora tem um outro brilho, uma beleza rara... Estarei sempre aqui para o que vc precisar. Mil beijos!

Deborah Souza on 8 de abril de 2012 21:13 disse...

Andréa Aptos - Deborah,

A minha admiração sempre, por tudo o que passou e pelo que está acontecendo agora, por sua força e maturidade...
Já disse para a sua mãe que em poucas horas passei da perplexidade a tristeza.
Que voces encontrem a serenidade necessária para atravessar esse momento tão difícil.
Estou sempre pensando em voces,

Abraço

Andréa

Tatiane on 8 de abril de 2012 21:41 disse...

Nossa Deborah.... O que dizer numa hora dessas? Que tristeza... Fico aqui pensando no que aconteceu, querendo ajudar, fazer alguma coisa, dizer algo que possa ajudar... Mas o que? Acho que só orando mesmo. Tenho pensado muito em vocês. Que Deus possa estar sempre presente confortando o seu coração e de sua família. Como te disse no velório, o que precisar estarei à sua disposição. É só me ligar. Um grande abraço. Tati

Samara on 8 de abril de 2012 22:08 disse...

Deborah, vc é um exemplo pra minha vida, EU TE ADMIRO, não sei se vc chegou a ler a minha mensagem no face, como eu disse a sua luta maior vai ser agora, o que fazer com os dias que ficaram longos demais? Deus vai te ajudar, vai te levantar, vai te dar força, vc é maravilhosa, o Davi não poderia ter tido uma mãe melhor do que vc, todo sacrificio, toda luta, não foi em vão e nunca vai ser, ele foi seu sonho, te ensinou o que é o amor verdadeiro e se foi, mas ta vivo dentro de vc, Chaplin escreveu que o homem não morre qdo deixa de viver, morre qdo deixa de amar, o Davi foi amado, foi querido, foi desejado, entrou em cada pagina, em cada vida e ta vivo em nossos corações. Claro que nunca gostariamos de escrever essa mensagem de adeus, queriamos ver ele andar, correr, ir pra escola,ter a festa do Ben 10 kkkkkkkkkkk, namorar, casar, se formar, te dar netos, mas Deus sabe do que faz, apesar de não aceitarmos, que aquele anjo de olhões azuis se fechariam para sempre. Força amiga, o que precisar, estarei aqui, gostaria muito de ir pra missa dele, mas mais uma vez estou sem carro.
Vou deixar uma mensagem aqui pra vc, na net diz que é do Chico Xavier, em outros sites diz que é do Vinicius de Moraes, acho ela linda.
"Se eu morrer antes de você, faça-me um favor: Chore o
quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me
levado. Se não quiser chorar, não chore. Se não
conseguir chorar, não se preocupe. Se tiver vontade de
rir, ria. Se alguns amigos contarem algum fato a meu
respeito, ouça e acrescente sua versão. Se me elogiarem
demais, corrija o exagero. Se me criticarem demais,
defenda-me. Se me quiserem fazer um santo, só porque
morri, mostre que eu tinha um pouco de santo e que a vida inteira eu tentei
ser bom e amigo. Espero estar com Ele o suficiente para
continuar sendo útil a você, lá onde estiver. E se
tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga
apenas uma frase: - "Foi meu amigo, acreditou em mim e
me quis mais perto de Deus!" - Aí, então derrame uma
lágrima. Eu não estarei presente para enxugá-la, mas
não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar. E,
vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova
tarefa no céu. Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha
na direção de Deus. Você não me verá, mas eu ficaria
muito feliz vendo você olhar para Ele. E, quando chegar
a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a
separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que
aqui nos preparou para Ele. Você acredita nessas
coisas? Então ore para que nós vivamos como quem sabe
que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube
viver direito. Amizade só faz sentido se traz o céu
para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o
seu começo. Mas, se eu morrer antes de você, acho que
não vou estranhar o céu... "Ser seu amigo... já é um
pedaço dele..." Vc foi e é pra sempre o pedaço do céu do Davi. Bjos

Cely Abdel Hadi on 10 de abril de 2012 17:02 disse...

Olà Débora...
Sou amiga de faculdade da sua mãe!!! Gostaria de ser sua amiga também!!!!
Lamento sua perda, sua dor, suas lagrimas!!!
Deus em sua infinita sabedoria, fez uma opção que aos nossos olhos parece absurda, porém, daqui uns tempos você entenderà! Você foi escolhida e cumpriu seu papel perfeitamente!
Você tem o dom de ser Mãe, tem o dom da procriação, tem vida dentro de você!!!!
Creia que você é mais que vencedora e logo logo Deus te trarà uma surpresa!!!!
Sossega seu coração, ouça a voz de Deus e o conforto que Ele te dà agora, siga adiante: Sempre forte e pronta para o que der e vier!!!!
Abraços com muito carinho!!!
Cely Abdel Hadi e familia

Lili Artes on 10 de abril de 2012 20:51 disse...

Débora desde que soube da noticia tenho orado muito por você, e pelo seu marido. Ano passado eu perdi um bebê com 8 semanas de gestação, pois o coração dele parou de bater, ele tinha uma deficiencia cardiaca. Sofri demais pois era meu sonho ter meu segundo filho. Você teve da dádiva de ter seu Davizinho com você e de ter sido a mãe maravilhosa que foi. Adimiro muito sua força, lindo seus post e seu blog. Um amor sem igual, um amor incondicional, o verdadeiro amor de uma mãe e um filho. Que Deus console seu coração nos momentos de dor e afliação, e que Ele te dê paz quando você não sentir mais força. Como você disse a missão dele foi cumprida, mas a sua tbm, de poder compartilhar com a gente esse exemplo de amor incondicional, amor de mãe que você deixou em suas palavras. Aline Raquel - Escola 107 sul.

Carol Araújo on 13 de abril de 2012 23:05 disse...

Fadinha, qnd a Lela me disse eu não acreditei! Sempre acompanhei seu blog desde o seu "casei"..E sempre admirei vc, msm de longe! As suas histórias são fantásticas e por isso tenho certeza que Deus ainda vai te abençoar mais e mais! Vc é uma escolhida Dele, e por isso pode conviver com um anjinho tão lindo e especial.. Um presente divino msm. Eu não teria essa força, essa garra, essa FÉ, essa dedicação! Pedi muito a Deus pra me dá um pouquinho da sua dor, pois msm sem ser mãe eu conseguia imaginar o que vc estava sentindo! Vcs estão sempre em minhas orações! Mas, essa é a vida, ASSIM É A VIDA! Sempre com "surpresas" que ninguém consegue explicar.. Só msm Deus! Torço muito por sua felicidade! Vc é uma florzinha muito especial!!!! bjus Carol

Deborah Souza on 14 de abril de 2012 00:24 disse...

Muito obrigada, Carol!

Deborah Souza on 14 de abril de 2012 00:27 disse...

Que Deus dê forças para vocês tb, Aline. Pois imagino que por mais que a gente vá se conformando com o tempo, a dor permanecerá acesa!
Obrigada!
Bjão!

Deborah Souza on 14 de abril de 2012 00:28 disse...

Obrigada, Cely!
Bjão!

Deborah Souza on 14 de abril de 2012 00:30 disse...

Oh, amiga, estou há dias tentando te agradecer, mas a emoção não deixa. Muito obrigada pela força. Suas palavras sempre me ajudam, sejam por trocas de experiências, admirações ou conforto.
Vou te ligar a qualquer hora para te entregar o calendário e te dá um abraço!
Bjão!

Deborah Souza on 14 de abril de 2012 00:35 disse...

Ele me manda sinais diariamente dizendo que está bem. A saudade realmente dói, mas é egoismo da nossa parte querê-lo perto de nós sendo que não seria melhor para ele. Infelizmente a vida é assim...
Obrigada pelo carinho!
Bjão!

Deborah Souza on 14 de abril de 2012 00:38 disse...

Muito obrigada por tudo, tudo, tudo, cunhadinha! A gente tá vencendo essa dura batalha com a nossa família unida!
Bjão!!!

Postar um comentário

Gostou da publicação? Contribua ao blog com comentário, sugestões, críticas e/ou compartilhe a sua experiência.

ATENÇÃO: Caso dê problema para digitar o código do blog ao tentar postar um comentário, use a tecla TAB para abrir o espaço para digitar.

Obrigada!

 

Minha Vida em Semanas... Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez