sábado, 2 de novembro de 2013

Morte: o maior tabu da vida

8 comentários

Olá! Quanto tempo! Mil desculpas aos que curtem acompanhar o meu blog, mas não tenho conseguido mesmo me dedicar. Estou comprando tempo. Quem tem? Rs...

Há muito tempo quero escrever sobre este assunto que faz muitos se arrepiarem, mas uma infinidade de questões me dizia: “ainda não é o momento”. Pulei da cama hoje e pensei: “chegou a hora!”.

Todos conhecem aquele tal pensamento “A morte é a única certeza da vida”, mas, de fato, ninguém sabe lidar com ela. Eu, por exemplo, precisei viver a dor, o desespero, sentir o meu chão se abrir, buscar forças de onde eu nunca imaginei ter e administrar toda a carga desses sentimentos para aprender a lidar com ela. Depois disso tudo, que eu não desejo a ninguém, eu passei a me questionar o porquê de ser um tabu. É uma coisa louca que eu não sei se vou conseguir explicar.

Antes de a morte aparecer na minha vida de forma tão dolorosa, eu era dessas que ficava constrangida ao descobrir que alguém havia perdido um ente. Não sabia o que dizer, fazia aquela cara de “puta que pariu” (desculpem-me pelo o palavrão, não achei definição melhor), mas não sabia que era EU que gerava todo aquele constrangimento e não a pessoa que partiu, muito menos a que estava me contando do fato.

Hoje, como eu mudei de lado na história, tive que aprender a lidar com essas situações. Continuo entendendo o lado de quem se sente na obrigação de consolar quem perdeu alguém, mas me pergunto, por que EU não conseguia enxergar que quem tem a missão de carregar toda a carga que a morte deixa, tem também uma vida pela frente? E o fato de ela omitir que perdeu alguém, para não gerar o tal constrangimento, não fará com que o seu ente ressuscite para ela apagar a morte de sua vida.

Quem perde alguém aprende, seja à força ou de forma extremamente lenta, a conviver com a dor. Muitos admiram a forma que eu lido com a perda do meu filho. E eu não falo do Davi de forma “tão natural” e feliz para provar que sou forte. Essa foi a MINHA forma de conseguir voltar a viver. Nem eu imaginava como seria. Mas hoje, a única coisa que quero é não apagar toda a alegria que o Davi plantou na minha vida. Aquele sorriso lindo, as bilocas azuis que olhavam para mim, até aquela mãozinha gostosa me fazendo carinho, eu não deixei e nunca deixarei morrer. O meu amor é muuuuuito maior do que a morte! Além disso, o que eu mais aprendi foi que TODOS têm uma missão. A do Davi, apesar de curta, foi tão intensa que eu sinto que ainda não terminou. A minha então, muito menos. Tenho uma missão longa pela frente, não necessariamente longa de tempo, mas com uma lista de tarefas grande a ser cumprida.

A morte é fria, escura e cheia de interrogações sim. Mas, tenho que admitir que ela nos ensina tantas coisas. Afinal, quem nunca foi a um velório e caiu naquele rio de pensamentos: a gente nunca saberá o dia de amanhã, ele (a) tinha tantos planos, era tão alegre, tem tanta gente ruim que não morre... E, pelo menos por um dia, passa a dar valor às coisas simples da vida. Quem nunca?

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Eu já disse QUE LINDOOO hoje?

4 comentários

Hoje o meu post é dedicado à minha amiga para sempre lá, lá, lá, lá, lá, lá –  Jalis! Diva total e, agora, MAMÃE!!!  QUE LINDOOOOOOOOO!!!

A torcida foi muito grande e a minha felicidade é imensa por ser titia do frutinho dessa diva!!!

Enquanto eu estou eufórica de alegria, ela está vivendo aquela loucura de sensações estranhas que esta fase maravilhosa proporciona. Afinal (às mamães), quem não ficou em estado de choque ao descobrir que tinha uma pessoinha dentro de vc?

By Jalila Arabi, a MAMÃE da vez
Vou compartilhar um pouco a minha experiência. Acredito que alguém  irá se identificar com alguma coisa, ou pelo menos rir um pouquinho (rs...):

  • Por mais que você planeje, nunca saberá qual será a sua reação ao receber o resultado do exame: POSITIVO! Os principais sintomas são: tremeliques sem fim, suor frio e estado de choque (não sabe se ri ou se chora. Então, acaba fazendo os dois).
  • A partir daí, TUDO que você passa a fazer, terá aquela pausa de 2min para pensar: SERÁ QUE DEVO?
  • Ao ouvir ser chamada de MAMÃE, pela família e amigos, vem automaticamente um peso na idade e você será perturbada com a voz da Sandy: “Eu cresci agora sou mulher...”
  • Agora, você não tem que lidar apenas com as loucuras hormonais que a gravidez provoca, mas também com as neuroses do marido! Enche o saco? Sim! Mas veja pelo o lado positivo: ele está participando! Ele é o PAI! E é muito para ele entender que uma calça jeans, por exemplo, não faz cócega no baby, muito menos o asfixia! (Você terá a certeza disso, a cada ultrassom que fizer e a médica apertar DE VERDADE a sua barriga para visualizar tudo que precisa).
  • O Top 10 Music da semana nunca mais terá o seu som preferido, porque este você só ouvirá nas sessões de ultrassom. Nada como os batimentos acelerados do seu feijãozinho!
  • Você não terá mais rosto, só barriga, por mais diva que você seja e o bucho estiver longe de dar sinal de vida!
  • As vitrines para você nunca mais serão mais interessantes do que as das lojas infantis!
  • As rodas de amigos terão sempre as mesmas perguntas e paparicos, mas nunca irão te encher o saco! Esse assunto será um prazer sempre!
  • Nunca mais você vai perguntar a nenhuma mulher grávida “QUANTOS MESES?”.  A evolução semanal é tão absurda, que será muito mais óbvio o porquê da idade gestacional ser calculada por semana.
  • Cada vez que entrar em casa, vai planejar, um pouquinho que seja, como será o quartinho.
  • A cada roupinha comprada ou ganhada, a ansiedade se multiplica. Para descobrir o sexo então, nem se fala!
  • A cada avanço da idade gestacional, a rotina de babar o enxoval aumenta. Você vai querer ver e rever uma meinha branca que seja, duas ou três vezes por dia.
  • Quando o quartinho estiver pronto, vira e mexe, você ou o seu marido sumirá de repente. Quando isso acontecer, pode ter certeza, estará viajando no cantinho mais lindo da casa.
  • A ficha demora muito a cair. E quando você PENSA que caiu, a pessoinha nasce e todas essas sensações estranhas voltam à estaca zero!
Então, nega véa, uma coisa que você vai ouvir de mim durante TODA a sua gravidez é: APROVEITE!

  • Tire fotos, pelo menos semanalmente;

    By MAMÃE Jalila Arabi
  • Seja chata com o seu médico, tire todas as suas dúvida e lute pelas suas opções de mãe (principalmente tipo de parto);
  • Não hesite na busca pela segurança ideal que o médico deve passar a você e ao seu marido. É importantíssimo para uma gravidez tranquila!
  • Converse muuuuuuuito com o seu baby desde já! Qualquer hora você sentirá que ele te entende de verdade! E é uma sensação indescritível!
  • Mantenha-se calma, ouça músicas leves, pois tudo isso reflete na personalidade do seu baby. #fato
  • Tente encarar as partes difíceis da maternidade com humor e festa, que no final, nem vai se lembrar que passou por algum apuro (se passar).  Isso vale para sono incontrolável, temperatura do corpo, humor, sensibilidade, enjoos, idas constantes ao banheiro, peso, dores e blá, blá, blá...
Bom, isso é um tiquinho do que tenho por agora. Mas você sabe como eu amoooooo falar sobre maternidade e estou à disposição para TUDO! Estou muuuuuuuuuuuuito feliz!!!

PARABÉNS, SUA LINDAAAAA!!!

Ah, quase me esqueci (ou não?):
QUE LINDOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!
A pose que descreve totalmente o momento kkkkkkk...

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Susto desagradável

0 comentários

Olá, amigos e leitores! 

Eu tirei um período de férias e quando cheguei levei um baita susto com uma repercussão negativa que a Casa de Moisés protagonizou no último mês. Só agora tive tempo para entrar em contato com a instituição para esclarecer o que realmente está acontecendo.

A mídia divulgou que o Ministério Público de Goiás determinou o afastamento da diretoria e auxiliares do orfanato por serem suspeitos a maus-tratos contra as crianças e até de abusos sexuais. Infelizmente, realmente está acontecendo a intervenção. A casa está sob os cuidados do município, guardada pelo Conselho Tutelar de Goiás e pela Polícia Militar, até que tudo seja esclarecido. (Leia a matéria na íntegra)

Com isso, as visitas estão, por parte, suspensas. A justiça não pôde fechar totalmente à visitação, pois a instituição ainda não recebe nada do município de Águas Lindas de Goiás. Então, para as crianças abrigadas não passarem por necessidade, os doadores podem ajudar a abastecer a casa. O conselho tutelar tem buscado manter a rotina dos abrigados com as atividades escolares e extra-disciplinares e são acompanhados por assistentes sociais, psicólogas e orientadores voluntários. A meninada ganhou até cinema (fiquei feliz!).

Não gosto e nem devo julgar ninguém. Como já escrevi anteriormente aqui, o meu marido e eu demoramos muito a encontrar uma instituição que nos passasse confiança, para realizarmos o nosso projeto solidário. Há mais de um ano ajudamos a Casa de Moisés e nunca presenciamos absolutamente nada para suspeitarmos tamanha barbaridade. Não conheço todos os envolvidos, mas é muito difícil acreditar que a Dona Vera tenha participado de qualquer parte dessas maldades. Até porque, as crianças a amam e amor de criança é o mais sincero. E na matéria exibida no Balanço Geral, todos os entrevistados também foram surpreendidos com a notícia, inclusive ex-abrigado e ex-funcionária.


É bom registrar aqui também que a responsável do conselho tutelar que está cuidando das crianças alertou que a Casa de Moisés não está entrando em contato com nenhum doador. Então, se alguém receber e-mails ou telefonemas pedindo ajuda, como eu recebi, fiquem atentos!

Diante de tudo isso, fico na torcida para que tudo se resolva e responsabilizem todos que tenham feito qualquer maldade com as crianças, isto é, se realmente aconteceu alguma coisa.

Quem quiser tirar qualquer dúvida ou doar mantimentos, pode entrar em contato com a Casa de Moisés, que os responsáveis estão abertos a esclarecimentos.

SERVIÇO:
Casa de Moisés
Matéria R7 – Clique aqui
End: Quadra 57, lote 16, Área Especial, setor 7, Águas Lindas do Goiás – GO
Tel: (61) 3618-5322

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Aqueça quem precisa

2 comentários


Olá, amigos!

Uma amiga está participando da Campanha do Agasalho do Instituto Brasiliense de Análise do Comportamento (IBAC) para ajudar uma instituição carente do Varjão. Como eu estou em déficit com a Casa de Moisés, por total falta de tempo, deixo aqui um pedacinho da minha contribuição, a divulgação da ação, para depois completar com doações.

Como, neste ano, o frio começou mais cedo, a equipe IBAC está arrecadando agasalhos, sapatos, brinquedos e roupas em geral para uma instituição filantrópica no Varjão. Serão bem-vindas doações de todos que quiserem colaborar para aquecer o corpo e o coração de alguém que precisa. Deixe a sua contribuição na secretaria do IBAC, podem ser roupas de todos os tipos para todas as idades.

Muito obrigada pela colaboração!

SERVIÇO:
Instituto Brasiliense de Análise do Comportamento (IBAC)
Deixe a sua contribuição na secretaria do IBAC
Endereço: SGAS 910, Bloco B, Condomínio Mix Park Sul Bloco F, Sala 129, 1º Andar - Asa Sul
Tel: (61) 3242-5250 | 3443-4086
Informações: Monique
E-mail: ibac@ibac.com.br
Horário: das 8h às 20h


quinta-feira, 9 de maio de 2013

A melhor MÃE do mundo

13 comentários


  
Sabe aquela sensação boa de missão cumprida? Não apenas cumprida, mas com louvor! Sem aquele gosto amargo de efeito borboleta, com perguntas que nunca poderão ser respondidas: e se eu tivesse feito diferente? E se eu tivesse ido? E se eu tivesse me empenhado mais? E se? E se? E se...??? Nossa, como eu odeio esses "e se's?", que só tem uma função: nos dar o título de incompetentes e um peso insuportável de culpa.

Então, como eu dizia, aquela sensação de trabalho bem feito, eu conheço muito bem! Afinal, em 5 meses de gravidez (só descobri o maior amor da minha vida na 16ª semana) e em 1 ano e 18 dias da melhor fase da minha vida, consegui cumprir tudo que estava no meu check list de COMO SER UMA BOA MÃE! E a sensação de missão cumprida não foi nada subjetiva, foi comprovada e assinada pela pessoinha mais importante da minha vida.

E eu tenho esta sensação maravilhosa, simplesmente porque ninguém precisou me encher de palavras bonitas pra eu sentir tudo isso, nem precisei de prêmio Nobel para ter certeza. Só o fato de o meu pequeno grande guerreiro ter vencido obstáculos invencíveis pela ciência, com o sorriso mais cativante da minha vida; por ter me dado o prazer de ouvir precocemente, aos 8 meses de idade, chamar-me de Mamã; fazer-me sentir insubstituível nas horas de fome, soninho, brincadeiras e mimos; pular e gritar loucamente de alegria ao ouvir a chave girar na maçaneta da porta de casa na hora da minha chegada do trabalho; e quando curtia o colo do papai, dois minutos depois se transformava em GPS e guiava o papai com o bracinho, apontando o caminho, até alcançar destino final: a MAMÃE, fazem com que eu não tenha dúvidas que eu fui a melhor mãe do mundo ao Davi! E fui a melhor, porque tive o melhor filho do mundo, que continua vivo em mim!

E você tem essa sensação maravilhosa? Vele muito a pena ter!

FELIZ DIA DAS MÃES a vocês que geraram as joias mais preciosas da vida de vocês!

Desejo a todas, que se sintam, como eu, ser A MELHOR MÃE DO MUNDO!


terça-feira, 19 de março de 2013

Daniel: todos têm e podem ser

8 comentários
“Problemas. Quem não os tem? Quem nunca passou por algum? Todos nós já passamos por diversas situações pelas quais nunca desejamos. Alguns desfalecem, outros passam cantando, outros suando... o que os diferencia é a SUA ESCOLHA!” 
(Narciso Junior e Cynthia Juliana – pais de um pequeno grande guerreiro, Davi Guilardi, que luta contra o câncer)


Igrejinha (by Eliene Oliveira)
Antes de tudo, quero agradecer a todos que compareceram à missa divina de 2 aninhos do Davi, ontem (18), na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima. Muuuuuuuuuuito obrigada pelo carinho, pelas orações, pelos sorrisos, lágrimas, lembranças boas... Enfim, por toda a energia positiva que têm transmitido a mim e ao meu pitoquinho!
Singela lembrança
A mensagem de ontem foi a história de Daniel, um jovem anjo enviado por Deus para salvar Susana, uma bela esposa judia, acusada falsamente por libidinosos observadores escondidos. Enquanto ela tomava banho no jardim e ter mandado embora suas damas de companhia, dois dos anciãos secretamente a observavam. Quando ela estava voltando pra casa, eles a pressionavam e ameaçavam alegar que ela estaria se encontrando com um jovem no jardim caso ela não concordasse em entregar-se a eles. Ela se recusou a ser chantageada, foi presa e estava prestes a ser executada por promiscuidade, quando Daniel interrompeu o julgamento, gritando que os dois anciãos deveriam ser questionados para prevenir a morte de uma inocente. Assim, encontrando divergências nos depoimentos dos anciãos, Daniel conseguiu salvar Susana da morte.

Como sempre, a homilia do diácono Alfredo foi intensa e completa, mostrou que todos nós temos, já tivemos ou teremos um Daniel em nossas vidas, basta você tirar as vendas de seus olhos para enxergar. Enquanto você se lamenta por determinada situação, você pode deixar escapar uma oportunidade de reverter a angustia. Já parou para pensar nisso?

Eu tenho um exemplo real, do meu Daniel – Davi. Na última cirurgia do meu filho, enquanto ele estava entubado, sem conseguir emitir qualquer tipo de som, quando eu entrava na UTI para visitá-lo, ele me recebia com uma gargalhada impagável. Enquanto isso, grande parte do mundo lá fora tinha dó do meu filho, tão “frágil”, e ao mesmo tempo se admiravam com a minha força. Muitos me perguntaram (e ainda me perguntam) como eu aguentava passar por tudo isso. Será que agora eu respondi? O fato é: eu gerei a vida de quem ME DEU VIDA! Quem de nós, aos 20, 30, 50, 80 anos seria capaz de derrotar todos os Golias que o meu Davi derrotou com menos de 1 aninho? E se conseguisse, será que viveria intesamente, como ele viveu? Sorrindo, transmitindo alegria e gritando ao modo dele, até o fim: VOCÊ TEM QUE CONTINUAR O QUE EU PRECISO DEIXAR!

Aos poucos eu encontro as respostas que na verdade nunca procurei. Afinal, nunca perguntei a Deus o porquê de ter levado o meu filho. Acredito em missão e a do Davi, apesar de breve, foi intensa e completa.

O meu outro Daniel, o diácono Alfredo (o mesmo que batizou o Davi, nosso celebrante oficial), passou três lições aos que assistiram à missa:
  1. Procure o seu Daniel;
  2. Adote como lema: "Ainda que eu atravesse o vale tenebroso, nada temerei, pois estais comigo" (Sl 22/23, 1-4);
  3. Seja a luz para alguém.

Deixo as mesmas lições para vocês!

Como já falei, os meus “Danieis” já enxerguei e sou eternamente grata a eles. Não poderia ter “Danieis” melhores!

Hoje eu já tive duas experiências que me fizeram sentir o Daniel de alguém. É gratificante, vale a pena!

Quanto aos seus problemas, insisto, não tema, você NUNCA estará sozinho (a). Eu escolhi enfrentar os meus cantando, mesmo suando. E você?


quinta-feira, 14 de março de 2013

Aniversário do anjinho mais lindo!

18 comentários
"O destino une e separa pessoas, mas mesmo ele sendo tão forte, é incapaz de fazer com que esqueçamos pessoas que por algum momento nos fizeram felizes...” (Cidade dos Anjos) 

Ah, dia 17 de março, data mais que especial, dia do meu anjinho Davi! Há dois anos dei a luz a uma estrela que iluminou não apenas a minha vida, mas a de TODOS que o conheceram pessoalmente ou apenas a sua história divina. Comemoramos esta data por dois anos consecutivos: o nascimento da coisinha mais linda do universo (mãe coruja com razão) e a linda festa de 1 aninho que preparamos/curtimos/agradecemos a Deus juntos.



 
Neste ano, não teremos aquele sorriso cativante, aquelas palminhas doces cantando “Parabéns” para si mesmo, aquela alegria de VIVER, mas a mamãe coruja não vai deixar passar esta data em branco!


Vamos comemorar o dia deste anjo que te ensinou a enxergar a vida com outros olhos?

Na segunda (18), faremos uma missa especial ao Davizinho, na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima. Contamos com a sua presença! E quem não puder comparecer, por favor, faça uma oração especial ao meu pequeno, ele merece demais!

Muito obrigada!

P.S: Desculpem-me por avisar de última hora, mas somente agora decidi!

SERVIÇO:
Missa do Davizinho
Local:
Igrejinha Nossa Senhora de Fátima – 308 Sul
Data: 18/03/2013
Horário: 18h30
 

Minha Vida em Semanas... Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez