quarta-feira, 20 de junho de 2012

A vida continua



Quando eu era pequena e me deparava com situações de perdas, pensava: se um dia eu perder a minha mãe ou o meu pai, ninguém da escola vai saber, vou guardar este segredo a sete chaves (morreeeendo de medo disto acontecer de verdade)! E tinha esta percepção porque não queria que as pessoas associassem a tristeza à minha pessoa, por mais derrotada que eu estivesse num momento tão delicado como estes. E não é que de certa forma eu estava certa?

Depois que perdi o maior amor da minha vida, senti um “baque” nos momentos que chegava em algum lugar, por exemplo. A impressão que dava era que todos se obrigavam a lamentar a minha perda e no final das contas eu que acabava consolando as pessoas. Sem contar que eu me surpreendi comigo mesma. Imaginava que, numa condição desta, não conseguiria voltar a viver. Mas Deus dá a cruz que cada um consegue carregar. E é imprevisível a sua reação diante de QUALQUER situação.

Perder alguém que amamamos é insuportável, uma dor indescritível e incomparável, por mais que você tenha passado por situações parecidas. Nunca é igual! Você pode até ter perdido um filho também, mas se ele estava bem e feliz em casa, é muito diferente do outro que estava hospitalizado, ou de um que sofreu acidente de carro, ou até se foi assassinado. Não estou classificando a pior dor, mas, de fato, tudo isso é incomparável! Sem contar a ligação que existiam entre mãe e filho. Por mais que amor materno por si só já seja imensurável, o pacto que existiu entre eles varia sim.

Além de lidar com essa guerra de sentimentos, temos ainda as decisões a serem tomadas. O que fazer com tudo que ele deixou? Para essas coisas não existe regra. Eu optei seguir o meu coração e buscar o bem-estar da minha família. Então, guardei as coisinhas mais marcantes do Davi, vendi o seu quartinho e doei muuuuuuuitas roupinhas e brinquedos a quem realmente precisava. Diminuiu a minha dor? Com certeza não! Mas me senti muito bem ajudando quem precisava. Afinal, quando mais precisamos para lutar contra o problema do meu filho, recebemos ajudas de anjos.

Muitos me perguntam: Por que eu não guardei tudo, se sou nova e terei mais filho? Se Deus me der mais uma vez esta benção, quero viver tudo intensamente como vivi para o Davizinho. Afinal, é tão gostoso escolher as roupinhas, o quartinho... O Davi é insubstituível, mas espero ser a mãe que fui para ele aos meus outros filhos, sem comparações, mas com a mesma intensidade de amor.

Diante de tamanha perda, o meu filho deixo um mar de lições. Ele viveu por 1 ano e 18 dias lutando e mostrando o valor da vida a cada dia. Então, quem sou eu para me entregar à tristeza e não continuar a minha missão? Se eu consegui voltar a sorrir, não significa que eu o esqueci! Pelo contrário, quer dizer que ele ainda está vivo em mim e continua me passado toda aquela força que sempre teve. E volta e meia eu o agradeço por toda esta força, que tenho certeza que vem dele! Nos momentos mais frágeis, que tenho as minhas recaídas, peço desculpas, pois sei que estou prendendo o meu anjo de alguma forma. Agora ele tem asas lindas para voar. É muito egoísmos de a minha parte prendê-lo a todo o momento para buscar consolo. 

Há muito tempo queria escrever isto, mas não encontrava o momento ideal. Enfim, é só um desabafo...

24 comentários on "A vida continua"

Fabiana Andrade (@fabii_andrade) on 20 de junho de 2012 10:24 disse...

Nossa, como admiro vc, inimiguinha... Tenho mais orgulho que o orgulho em ter vc na minha vida! Vc é incrível, sabe que te amo, mesmo com a distância, às vezes... Não me esqueço nunca de vcs!!!!

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 10:27 disse...

Obrigada, inimiguinha! Tb te amo, mesmo à distância! Rs...

Roberta Paola on 20 de junho de 2012 10:29 disse...

Que emocionante, amiga!
Sinto tanto orgulho de vc!
Te amo!
Bjos

Unknown on 20 de junho de 2012 10:34 disse...

Deborah, que belo texto. Parabéns. Um grande beijo.

Eurico de Andrade on 20 de junho de 2012 10:43 disse...

Parabéns, Deborah, pelo seu posicionamento. Admirável, ante a fatalidade. Deus a abençoe.

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 10:47 disse...

Obrigada, tio! Amém!

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 12:16 disse...

Obrigada, amigaaaaaa!!!
Te amo sempreeeeeeee!!!
Bjãozãoooo!!!

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 12:17 disse...

Obrigada!
No conhecemos?
Bjs!

Weslley Marlei on 20 de junho de 2012 13:35 disse...

Muito bom, mlka doida!

Vou ser sincero, não fiquei ligando ou mandando mensagem, porque concordo com você. O Davizinho precisa ser celebrado e lembrado com alegria.

Estamos sempre disponível para "aquela" conversa.

Abraço

Líli Caramel on 20 de junho de 2012 14:33 disse...

É exatamente isso que eu sinto pela morte do Samuel.Eu evitava sair de casa só pra não ver as pessoas lamentando a minha dor e eu, que estava realmente sofrendo, ter que arrumar forças pra consolar as pessoas. Mas a decisão de nos entregar a dor é nossa, e nós decidimos continuar vivendo com um sorriso no rosto. Isso faz toda a diferença!! Muita força e luz pra você, sempre!

Cinzia on 20 de junho de 2012 14:35 disse...

Ser mãe não é apenas carregar no ventre, por alguns meses, um óvulo fecundado!
Ser mãe não é somente passar pela dor cruciante de trazer um filho ao mundo!
Ser mãe não é simplesmente dar o alimento, vestir e cuidar do físico e dos estudos!
Ser mãe é muito mais do que isso!
Ser mãe é dividir o que se tem, sempre priorizando o filho;
Ser mãe é cuidar, amar, amar e amar!
Ser mãe é depender da graça de Deus dia após dia, hora após hora, minuto após minuto;
Ser mãe é estar na dependência total do Deus Maravilhoso que não falta nunca, que sempre nos protege e nos ampara;
Ser mãe é se sentir abençoada por ter recebido do Senhor o privilégio de tomar conta de um pequeno ser;
Ser mãe é ver o seu amor imperfeito comparado ao perfeito amor do grande Deus.
Ser mãe é envelhecer sorrindo;
Mesmo na solidão do ninho que ficou vazio;
Porque sabe que cumpriu a sua parte;
E o que faltou, o Pai celeste completará;
Pois dEle vem a promessa: “Não temas, pois Eu estou contigo em todo momento”.
Ser mãe é ser feliz somente por ser mãe!

Amiga linda... eu sou uma pessoa sem palavras... acho que só Deus e o Davi sabem o quanto vocês tem me ajudado e o quanto me emociona toda vez que venho visitar vocês aqui.
Tudo o que você fizer, eu tenho certeza que Davi, a estrela mais linda da constelação, com certeza estará feliz e lhe ajudando sempre, sempre, sempre.
Pq ele te ama tanto, tanto, tanto.
Obrigada por tudo.
Beijo carinhoso.

Rafa on 20 de junho de 2012 18:08 disse...

Vaquinha, lindo desabafo! Mostra o quanto vc é especial e digna de adimiração. Não é todo mundo que tem essa sua força.
saudade!!bjão

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 22:32 disse...

Valeu, mlk doido! =)
Bjãoooo!!!

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 22:33 disse...

Não é fácil, mas a nossa missão é continuar, não é?
Força para nós!
Bjs!

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 22:35 disse...

Mais uma vez, eu é que agradeço por todo o seu carinho amiga! Vc é muuuuuuuuuuuuito especial!
Bjãoooooo!!!

Deborah Souza on 20 de junho de 2012 22:36 disse...

Obrigada, Rafinha!
Bjãooooo!!!

Nanda Esteves on 21 de junho de 2012 18:44 disse...

Debinha..
Nunca duvidei de sua força.. vc é uma pessoa especial.. tens uma força imensurável e a cada dia fico feliz de aprender um pouco mais com vc.. belas palavras em seu desabafo.. vc é merecedora de cada dádiva da vida, pois a cada obstáculo consegue supera-lo de forma doce e singela..
Beijinhoss

Deborah Souza on 21 de junho de 2012 18:49 disse...

Obrigada, Fê!
Bjãozão! =)

Amanda Viana on 27 de junho de 2012 20:38 disse...

Deborah, que notícia maravilhosa você trouxe a todos que acompanham o seu blog. Como é bom saber que Deus é tão misericordioso e te faz cada dia mais forte. Ele realmente só dá aquilo que podemos aguentar, e somos tão pequenos que nem imaginamos o tamanho da nossa própria força.
Não tenho dúvidas de que você e seu marido são olhados lá de cima com um carinho todo especial, são grandes anjos aqui na terra, somente anjos poderiam gerar um anjo.
Saiba que torço muito pelo seu bem. Em breve todas as suas leitoras terão notícias ainda melhores.
A vida continua sim, mas agora de uma forma muito mais brilhante, há alguém lá no céu escolhendo o melhor para vocês!
Um grande beijo amiga!!!

Tatiane on 29 de junho de 2012 16:12 disse...

Deborah! Um grande beijo pra vc!!! Mãezonaaaaaaa!!!!!!!!!!

Deborah Souza on 1 de julho de 2012 21:26 disse...

Obrigada mais uma vez e sempre pela força, amiga! Deus te ouça sempre! =)
Bjão!!!

Deborah Souza on 1 de julho de 2012 21:27 disse...

Bjãozão, mamãe lindaaaaa!!! =)

Danielle Ribeiro on 12 de agosto de 2012 23:34 disse...

Amiga linda, que orgulho que tenho de você! Sua força e generosidade são admiráveis! Sei que a luta não é fácil, mas você é um grande exemplo para qualquer ser humano que passe por situações delicadas como essa. Parabéns por ser essa pessoa maravilhosa e especial que és! Te amo MUUUITO!

Deborah Souza on 14 de agosto de 2012 14:33 disse...

Obrigada, amigaaaaaa!!!
É muito bom ser admirada por alguém tão especial, como vc!
Te amoooooooo!!!
Bjãozão!!!

Postar um comentário

Gostou da publicação? Contribua ao blog com comentário, sugestões, críticas e/ou compartilhe a sua experiência.

ATENÇÃO: Caso dê problema para digitar o código do blog ao tentar postar um comentário, use a tecla TAB para abrir o espaço para digitar.

Obrigada!

 

Minha Vida em Semanas... Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez