quinta-feira, 19 de setembro de 2019

#5daAlicinha

2 comentários



5 anos! Eles chegaram!

Essa festa foi tão gostosa! Mesmo diante de correria de trabalho, birras daquelas que quase nos fazem desistir e imprevistos, no final foi muito mais do que eu esperava!

Então, vamos aos detalhes!

TEMA



Chaves! Com maior destaque para a Chiquinha.

Eu sempre fui viciada nessa turma, meu pai assiste até hoje e a Alice acabou sendo contaminada pelo vício.

A inspiração veio do festival da boa vizinhança. A Alice queria mesmo ser o Quico, para recitar “Mamãe querida”. Mas ficou dividida entre a sua personagem favorita, a Chiquinha, e o tesouro. Ela decidiu ser os dois, mas no dia da festa, se divertiu tanto, que acabou se esquecendo de se vestir de Quico.

CONVITE


 
Criação: eu mesma

Aproveitei o evento Na Praia deste ano, que foi sobre o México e tinha a Vila do Chaves, para fazer as fotos. Fomos num fim de semana, para aproveitar os personagens da turma. Levamos a fantasia da Chiquinha e fizemos um book lá.

Para montar o vídeo, usei o APP InShot. Bem funcional para criar.

Enviei via WhatsApp.

LISTA DE CONVIDADOS


Essa parte não me pertence mais! É toda da Alice. Coloco apenas um limite e ela define os convidados. A vantagem é que a festa é 100% das crianças.

FANTASIAS
 
Comprei o kit com as duas (Chiquinha e Quico), no Mercado Livre.

LOCAL DA FESTA

 
Um grande amigo me emprestou a churrasqueira do condomínio dele. Uma delícia de lugar! Espaço ótimo, parquinho incrível para as crianças, com uma mobília linda, que eu aproveitei 100%! Sem contar o frescor que estava lá! Em Brasília, está um calor impossível! Umidade do ar tem ficado abaixo de 10%, diariamente.

DECORAÇÃO
 
Vocês sabem como eu sou feliz colocando a mão na massa! Peguei inspirações pela internet e fui aproveitando o que eu tinha em casa. Resultado:

Painel de paletes:
aluguei com a Claudia. Atendimento excelente e preço justo. Como ela mora próximo a mim, eu mesma fui buscar, mas ela entrega. Contato: (61) 99127-6911.


Arco desconstruído de balões: contratei a Edinalva, que trabalha com decoração de balões. Foi o melhor preço que encontrei e adorei o resultado. Fiquei impressionada com a rapidez para montar. Contato: (61) 995566493.


Louças: Aluguei os suportes altos de bolos, as bandejas de louças, a TVzinha e o 5 luminoso, na  Bela Louça. Para mim, o melhor custo/benefício. O aluguel de qualquer peça custa R$10 (exceto mobília).


Maquete do bolo: Eu fiz! #orgulho
Comprei as bases coloridas, de isopor e revestidas com EVA, no Mercado Livre, e customizei com tecidos e fitas. O chapéu do Chaves foi emprestado do meu sobrinho e os óculos da Chiquinha são os mesmos que a Alice usou na festa.


Quadros: Todos da minha casa. Os grandes, que usei no painel, cobri com papel branco e fotos da Alice de Chiquinha. O quadro com nome customizado fui eu que fiz, com papel pardo. Para a moldura, usei cartolinas coloridas. E as letras referentes ao tema, encontrei na Internet.



Brinquedos: Pião e carrinho são da Alice. As bolas eu aproveitei as das lembrancinhas.



Tenda do Chaves: Com caixotes, panelas de pressão, conchas e copos coloridos. Para dar o toque final, imprimi a plaquinha parecida à do episódio. Enchi as panelas de guloseimas, para a alegria da criançada!


Papelaria do Chaves:
Casa & Festa da Asa Sul. Compre móbiles, adesivos, bandeirinhas, forminhas de doces e caixinhas surpresas.

Pirulitões da Chiquinha: é claro que não podiam faltar! Mescleis os grandões com os médios.


Centros de mesas: Comprei copos de plásticos vermelhos e amarelos, enchi de doces, dando destaque aos pirulitos da Chiquinha. Colei adesivos do Chaves e do Quico nos copos.



Eu ia fazer uma amarelinha no chão, na frente da mesa do bolo, para compor a decoração, mas a minha fita crepe desapareceu no meio da preparação da festa.

FOTOS


 
Adorei o trabalho do Danilo da Art Foto e Comunicação! Preço imbatível, sempre gentil e entrega super-rápida, em dois dias. Eu ainda vou receber um clipe da festa, previsto para 15 dias pós evento. Atenção! Ele garante a mesma promoção para os amiguinhos da Alice. Quem tiver interesse, pode tirar as dúvidas comigo.















ANIMAÇÃO DE FESTA


 
Contratei a Tia Maroca, mas quem a representou foi a Janete. As crianças adoraram! Ela resgata brincadeiras infantis antigas, cria brinquedos de sucata com as crianças, faz piquenique e até envolve as mães maravilhosas no ritmo da Macarena. A Alice adorou!


Uma grande atração da festa também foi o clássico balãozão com surpresas, para estourar em cima das crianças. Coloquei dinheirinhos, doces e adesivos.



LEMBRANCINHA
 
Para a Alice, não podia faltar a bolona do Quico! Comprei no Mercado Livre um kit. Elas chegam murchas. Aproveitei a boba dos balões para enchê-las.


BUFFET
 
Esse foi um estresse! Levei um calote do buffet Flor Doce Festa (da Camila Cardoso). Eu sempre entro em contato com os fornecedores que contrato no início da semana da festa. Ela não me respondia e o telefone só caía na caixa postal. Aos 48 minutos do segundo tempo, parti para o plano B. E outra Camila, a do buffet Sabor de Mamãe, tinha disponibilidade para a data da festa da Alice. Em dois dias, corri atrás de referências e fechei. Essa Camila foi maravilhosa do começo ao fim! E fez sucesso na festa!

O pacote que eu contratei contava com:
Salgados fritos
Salgados assados
Mini hot dog
Mini-hambúrguer
Batata frita
Minipizza
Pipoca
Mini empratados de macarrão
Docinhos tradicionais
Bolo copa
Refrigerante
Sucos naturais de frutas, feitos na hora da festa
Descartáveis
Equipe: fritadeira, copeira e garçonete

O mini-hambúrguer, o macarrão, o bolo de chocolate com doce de leite e ameixa e os sucos (abacaxi com hortelã e maracujá) foram os campeões de elogios!

Complementei a mesa do bolo com um bolo simples de chocolate que a Alice escolheu, para cortar depois dos parabéns, e cupcakes de óreo e red velvet da padaria Cinco Estrelas.

Comprei também geladinhos para as crianças.

A festa foi maravilhosa! Agradeço a todos que participaram desse momento tão especial e íntimo!


Como é inviável chamar todos os amiguinhos, acabei fazendo um bolinho também no contraturno da Alice. Foi bem simples, com o tema Lol. Comprei bolo, docinhos, salgados, suco integral e decorei a sala com displays das bonequinhas. As lembrancinhas foram criadas pela Alice, saquinhos de doces, com figurinhas e adesivos. Aquele típico BBB – Bom, Bonito e Barato!





O que vocês acharam?

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Nossas férias em Campos do Jordão

0 comentários

Ao planejar as férias de julho, perguntei à Alice: filha, você quer viajar para a praia ou para o frio? Para a minha surpresa, a pitoquinha que sonha em ser surfista escolheu o frio. Mas, claro, que inicialmente ela só conseguia associar o frio à neve de "Let It Go". Destino escolhido: Campos do Jordão (SP), a Suíça brasileira. Nós ainda não conhecíamos. Até a vovó e o vovô da Alice se animaram para embarcar nessa aventura com a gente. 


Sou daquelas que costumo fazer roteiro antes de viajar. Mas achei pouquíssimas dicas do que fazer em Campos com crianças. Então, vou registrar a nossa experiência para ajudar quem passa pela mesma dificuldade que eu passei para encontrar dicas. 

Como chegar à Serra da Mantiqueira Paulista?

Para quem é de fora e for de avião para SP, a melhor opção é pelo aeroporto de Guarulhos. Ele já fica na saída para Campos. São 165,4 km, um pouco mais de duas horas de viagem. No aeroporto não tem ônibus direto, mas, segundo o blog Viaje na Viagem, tem um para São José dos Campos, onde pode pegar outro ônibus para Campos do Jordão. Como são duas viagens de ônibus, cada uma dura em torno de 1h30. 

Como estávamos em família, optamos por alugar um carro, com retirada no próprio aeroporto. A estrada é maravilhosa, a nível internacional, com paisagens belíssimas! Há alguns pedágios pelo caminho, que custam na faixa de R$ 3,70 cada.

Na ida, passamos por Aparecida do Norte. Eu ainda não conhecia. Adorei conhecer! Foi um passeio incrível! O Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida é imenso, recebe milhares de pessoas por dia. Lá tem uma estrutura impressionante, com uma praça de alimentação para todos os gostos, feiras e passeio. Fizemos o passeio de bondinho, estilo Pão de Açúcar, que sai da estação localizada atrás do santuário e sobe até um mirante. O passeio é muito legal, vale a pena! Custa R$ 30 por pessoa, criança até 5 anos não paga. Em Aparecida estava fazendo um calor, que Nossa Senhora! Rs...



Campos do Jordão

Você já começa a sentir o clima europeu na subida da Serra da Mantiqueira. Aquele friozinho gostoso aumentando aos poucos, vegetação de inverno, tudo lindo! Chegamos por volta das 17h. O termômetro do pórtico marcava 14ºC, mas a sensação térmica era de 10ºC. A cidade é en-can-ta-do-ra! Até as árvores são protegidas do frio! No período da nossa viagem (29/06 a 05/07), fez frio com sol, para mim, o clima perfeito. À noite a temperatura caia muito, todos os dias. Apenas no último dia que choveu e o frio intensificou mais.
Árvores com meias
À noite, fomos para a Vila Capivari, o centro turístico de Campos, onde tem restaurantes de todos os preços e gostos, galerias de lojas, vinhos quentes e chocolates. É lá que fica aquela galeria com tento de guarda-chuvas coloridos que está em alta nas redes sociais. Quando eu digo de todos os preços é porque eu me surpreendi com comidas muito gostosas, com preço mais baixo do que na minha cidade, por exemplo. Sempre ouvi que Campos do Jordão era um destino muito caro, eu não achei.


Um restaurante que nos chamou a atenção foi o Krocodillo, que oferece carnes exóticas. Não perdemos a oportunidade de experimentar carne de jacaré. Uma delícia! Parece frango, mas mais saborosa. Para a nossa surpresa, lá não passa cartão. Pagamento apenas em dinheiro ou transferência bancária (isso é comum na região, é bom sempre perguntar antes fazer qualquer pedido).

Restaurante Krocodillo I

Outra coisa que é muito barato lá são as malhas. Encontra-se sueters e ponchos, por exemplo, entre R$30 e R$50, de ótima qualidade! Para quem gosta, dá para fazer a festa também com os cachecóis,  boinas, gorros e meias quentinhas. As lojas parecem ser sempre as mesmas, mas há variação de preços. É melhor pesquisar, porque a diferença pode ser grande. Os melhores preços são da Feira do Artesanato de Capivari, atravessando a linha do trem.

Vila Capivari - galeria dos guarda-chuvas
Para o primeiro dia de passeio na cidade, aconselho fazer o tour de trenzinho guiado, daqueles estilo Carreta Furacão. Tente se sentar no último banco, no canto esquerdo, que terá visão privilegiada. Com esse passeio, você terá um panorama da cidade, para organizar melhor a programação. Os trens ficam estacionados na esquina do Parque Capivari. Custa R$25 por pessoa, crianças até 3 anos não pagam (vão no colo) e entre 4 e 7 anos pagam R$10. 


Ir a Campos do Jordão sem fazer o passeio de teleférico é proibido por lei (brincadeira)! Rs… É o primeiro teleférico do Brasil e um dos principais símbolos da cidade. As cadeirinhas abertas de ferro transportam os turistas do Parque Capivari até o Morro do Elefante. Crianças só podem fazer o passeio se tiverem mais 1,20 m de altura. Não é recomendado para quem tem labirintite. Mas o passei é bem tranquilo e lindíssimo, com certeza, o melhor mirante da cidade! Custa R$25 por pessoa, com direito a ida e volta (a volta é ainda mais linda). Evite fazer este passem aos fins de semana, pois a cidade costuma estar BEM mais cheia e as filas duram horas (são duas filas – bilheteria e teleférico). Durante a semana não vimos filas em nenhum dia, mesmo sendo alta temporada. Como a Alice ainda não tem 1,20 m, ela subiu o morro de Uber, com a minha mãe, e nos encontramos lá. Acesso de carro é bem tranquilo. Lá em cima, têm lojas, mirante e o Parque dos Elefantes. O Morro do Elefante ganhou esse nome por causa da formação montanhosa se assemelha ao contorno do animal (eu não consegui visualizar isso, mas tudo bem kkkk…). O parque é uma exposição de esculturas de elefantes, com entrada gratuita. Na entrada, eles fazem fotos para montarem chaveirinhos, que são vendidos a R$ 5 na saída do parque. Lá rende fotos lindas e é onde está a gigante #CAMPOSDOJORDAO para fazer aquela foto de cartão postal (sou vintage kkkk...).

Mirante do Morro do Elefante
Parque do Elefante
Chaveirinhos do Parque do Elefante
No Parque Capivari, também tem pedalinho, feira, pista de patinação no gelo, arborismo e tirolesa (esses dois últimos são para crianças a partir de 1,40m). Pode aproveitar tudo tomando o chopp de vinho delicioso que encontra lá! Fomos ao pedalinho, R$25 por pessoa, criança até 5 anos não paga.


Outro passeio encantador é o de bondinho elétrico. A estação de trem fica abaixo da Vila Capivari. Há horário fixos de partida e os bilhetes devem ser comprados com até 10 minutos de antecedência à partida. Valor R$16 por pessoa. Criança até 5 anos, se for no colo, não paga. Parece uma volta no tempo, com espírito de antiguidade mesmo. Os trens são de madeira, bem retrôs. Eu acho um charme! O percurso vai até a entrada da cidade e volta para a estação. Se você for sentada (o) de costas, não se preocupe, pois na volta irá de frente. Não sei se é possível escolher os assentos, pois eles não nos deram opção, mas os bilhetes já vêm com a cadeira marcada. 


O Parque Ecológico Tarundu vai enlouquecer a criançada! É como um hotel fazenda, lindo, com brinquedos cheios de aventuras. Estava BEM frio, pois lá é quase todo aberto! Não indico para crianças menores de 4 anos, pois é um lugar caro e tem pouca atração para os menores. A entrada é R$ 15 por pessoa, crianças menores de 5 anos e idosos pagam R$ 7. Oferece estacionamento e wi-fi grátis. Conta com bares e restaurante. Mas os brinquedos têm custos adicionais. Para brincar sem limitação, tem o passaporte VIP que custa R$ 250 (há desconto para quem estiver hospedado em algum hotel da cidade). Apesar de caro, acaba compensando, porque os brinquedos são surreais de caros. Há um passaporte intermediário que custa R$160 reais, mas acaba dando pouquíssimos brinquedos (entre dois e quatro, dependendo da tabela de preço). Durante a temporada de julho o parque funciona das 9h30 às 20h, mas à noite tem pouquíssima iluminação, fica um breu, o que acaba limitando. O parque conta com mais de 30 atrações, a Alice só deixou de fazer um pouco mais de cinco delas, que são limitadas devido à altura ou idade. Mas ela aproveitou bem! As atividades que ela mais curtiu foram: passeio a cavalo, tirolesa, boia cross e bungee trampolim. Alguns brinquedos permitem acompanhante para crianças até 5 anos, sem custo adicional, mas são POUQUÍSSIMOS! Eu fiquei revoltada pela tirolesa mais alta (surreal de alta) não ser um desse que liberam acompanhante. A altura mínima para a criança poder ir é 1m, mas, como já disse, a torre é absurdamente alta. Para eu acompanhá-la, teria de desembolsar R$ 130, já que só a Alice tinha o passaporte VIP. Como uma criança de 4 anos sobe um torre altíssima sozinha? Por falta de noção do parque, a Alice deixou de ir nessa. 

Brinquedão
Minitirolesa
Tirolesa
Boia Cross
Water Ball
Escorrega Boia
Bungee Trampolim
Minibuggy Senninha
Trenó no Gelo

Um passeio deslumbrante é o Parque Amantikir – jardins que falam. Desde 2007, dos lindos jardins do Amantikir encantam seus visitantes. Entre todo o paisagismo, há toques de vários países do mundo, como os europeus, asiáticos, latino-americanos e norte-americanos. São mais de 700 espécies de plantas ao longo dos 60.000 m², abertos à visitação durante todos os dias do ano. Está lá o famoso labirinto clássico verde. Segundo eles, é o maior do Brasil. Além dos jardins, há uma casa na árvore que deixa qualquer um boquiaberto! O valor da entrada é R$ 25 por pessoa, paga apenas em dinheiro ou transferência bancária. Crianças até 5 anos não pagam.





 

  

Aproveitamos a viagem para conhecer as cidades São Bento do Sapucaí e Santo Antônio do Pinhal. Não indico esses passeios para quem estiver com criança. São Bento fica há mais de 1h de Campos, de carro, e é um destino mais para quem curte trilha. O principal poto turístico da cidade é a Pedra do Baú. Uma vista belíssima! Outro atrativo é o Restaurante da Pedra do Baú, que fica cercado por paisagens maravilhosas, com a famosa pedra ao fundo (lá no alto). É bem estruturado, tem parquinho, mas no dia que fomos, infelizmente estava fechado. Já Santo Antônio parece mais Campos do Jordão, com arquitetura europeia. É uma cidade bem pequenininha, bem aconchegante. 

São Bento do Sapucaí - vista do Restaurante da Pedra do Baú
Pedra do Baú ao fundo
Santo Antônio do Pinhal

Deixamos o Horto Florestal para o último dia, mas choveu. Infelizmente atrapalhou a nossa programação e acabamos não conhecendo. Segundo as minhas pesquisas, o Horto Florestal é uma ótima opção de lazer no meio da natures. O parque conta com churrasqueiras, lagos, bosques, local de ginástica, viveiros de plantas, restaurante e muitas trilhas. É cobrado R$15 por pessoa, crianças e idosos não pagam. E estacionamento é grátis. Aberto das 9h às 16h, Em baixa temporada fechado toda quarta-feira. Próximo ao Horto tem o borboletário, mas não sei se vale a pena. Custa R$40 a entrada e funciona diariamente das 10h às 15h.

Vale lembrar sobre estacionamento em Campos do Jordão. Como a cidade é pequena e cheia, é bem difícil encontrar estacionamento gratuito. Os pagos não são caros, entre R$15 e R$30 o dia inteiro, mas dependendo de onde você estiver hospedada (o), vale mais pegar Uber para ir ao centro, caso seja longe para ir a pé. 

A nossa volta foi um caos! O aeroporto GRU é extremamente estressante! Chegamos com 1h40 de antecedência para o embarque e ainda assim perdemos voo, devido à zona da fila do embarque. Para embarcar ali, tem que chegar com pelo menos 3h de antecedência. #ficaadica

Assim foi a nossa viagem, maravilhosa, todos encantados com a beleza de Campos do Jordão, com  muuuuuitas fotos para as lembranças e gostinho de quero mais (tirando a parte do aeroporto)!

Desejo essa experiência a todos! 

 

Minha Vida em Semanas... Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez